Cerveja feita na Baixa celebra freguesias do Porto

Na Rua de Sá da Bandeira, num imóvel recuperado voltado também para a Rua do Ateneu Comercial do Porto, já se produz cerveja. É uma vida nova para um prédio que, a par da produção cervejeira, integrará zona de restaurante-bar e loja, gerando mais de 50 postos de trabalho. Com a sua inauguração oficial prevista para breve, a Fábrica de Cervejas Portuense – um investimento de cerca de três milhões de euros – apresentou hoje a sua marca.

O posicionamento regional da nova unidade, focada em servir o Norte do país, é assumido na marca “Nortada“, com cinco tipos de cerveja, que em edição de lançamento homenageia no rótulo o Porto e as freguesias de Bonfim, Massarelos, Campanhã e Miragaia.

Mas a FCPortuense, lê-se na apresentação do projeto, vai além da vocação produtiva. Neste contexto, o restaurante-bar “será um local de encontro, diversão e lazer”, contribuindo “para o desenvolvimento da cultura cervejeira”. Surge, assim, um espaço “ao estilo de outros mercados internacionais” do setor.

De acordo com os responsáveis pela estrutura, Tiago Talone e Pedro Matos, “o Porto é ideal para abraçar este projeto. É uma cidade genuína, com pessoas genuínas. Queremos que os portuenses venham a ser os principais embaixadores desta nova marca”

Refira-se que os promotores e acionistas da fábrica “são maioritariamente do Norte e do Porto. Há toda uma ligação e sentimento que nos relacionam com esta cidade. É a capital da região Norte, era onde fazia sentido estarmos” – destacam os dois responsáveis. A FCPortuense é o primeiro projeto apoiado pelo Gabinete de Atração de Investimento, InvestPorto.

Em termos ambientais, Tiago Talone e Pedro Matos fazem questão de frisar que esta é uma unidade “não poluente”, sem perigosidade nas descargas (formadas por vapor de água e água quente).

Porto

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*